A engrenagem que afunda o Rio

Os tanques do Exército que circulam ostensivos pelo Rio de Janeiro representam a face explícita de um estado abandonado nas mãos do crime organizado, à mercê da insegurança e da falta de planejamento dos governantes para enfrentar um problema que se arrasta há décadas. Isso porque, ao contrário do que se pode imaginar, os blindados... Continue lendo →

O preço por não se deixar oprimir

Ninguém morre por cantada na rua. Que exagero. Conversa furada de feminista. Afinal, quem não gosta de ser desejada. A trágica história da diarista Michelle Ferreira Ventura, de 30 anos, revela exatamente o contrário do que sugerem os comentários acima – tão naturalizados em nossa sociedade. Ela morreu de morte espancada. Foi brutalmente agredida depois... Continue lendo →

Por trás das grades, meninas invisíveis

Os muros são altos, não há janelas. E a única forma de se comunicar com quem está do lado de lá é por um pequeno orifício em um vidro preto. Duas mães esperam ansiosamente para serem atendidas. São pelo menos três portões de metal que separam as meninas que cometeram algum ato infracional do restante... Continue lendo →

Extermínio tolerado

Waldik Gabriel Chagas, 11 anos, tinha o olhar esperto e um jeito descontraído de posar para fotos. Diziam na Cidade Tiradentes, zona leste de São Paulo, onde o garoto nasceu, que ele não parava quieto, corria na rua, subia pelas paredes, pulava muros. Sumia de vez em quando. No entanto, há um ano Biel, como... Continue lendo →

Homofobia: como naturalizamos a violência

Um casal homossexual no metrô ou no ônibus é alvo de comentários discriminatórios por parte dos demais passageiros. No núcleo familiar, a orientação sexual ainda é tratada como um tabu. As piadas que ridicularizam e colocam a população LGBT em um lugar de inferioridade ainda se propagam em ciclos sociais. Nas escolas, muitos pais ensinam... Continue lendo →

O garoto, a família e as instituições

Ele era filho de pai preso por tráfico de drogas e roubo. A mãe foi solta recentemente após praticar os mesmos crimes. Ítalo, o garoto de dez anos morto pela Polícia Militar de São Paulo, não passou os dez primeiros e únicos anos de sua vida ao lado dos pais. Ele viveu seus últimos minutos... Continue lendo →

Por que o Brasil tolera a cultura do estupro?

O que é a cultura do estupro? Para começarmos a entender é preciso observar que existem comportamentos e atitudes diárias que não envolvem necessariamente a violência e colocam a mulher em posição de desigualdade, opressão e objetificação. Isso não é aceitável, não é justificável, tampouco tolerável. Mas esses padrões estão difundidos e arraigados em todos... Continue lendo →

Uma luta de todas nós

O Brasil é um país onde problemas gravíssimos permanecem velados. Casos de racismo, homofobia, violência de gênero ocorrem todos os dias e ainda assim são invisíveis aos olhos de tantos. O caso da menina de 16 anos que foi estuprada por mais de 30 homens no Rio de Janeiro causou revolta, perplexidade, indignação e comoção.... Continue lendo →

Eu vejo o futuro repetir o passado

Realmente o tempo não para. E parafraseando Cazuza, muitas vezes anda para trás. Não há motivos para um brasileiro sequer comemorar o abismo em que acabamos de entrar. Trata-se, como diz a música, de um museu de grandes novidades. Durante os últimos meses antes de a presidente Dilma Rousseff ser afastada pelo Senado, ouvia-se panelas,... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑